Cadastro Minha Casa Minha Vida – Como Fazer

Adquirir um financiamento do Programa Minha Casa Minha Vida tende a ser o auxílio financeiro que faltava para muitas pessoas conseguirem a tão sonhada casa própria. Tudo porque, de acordo com a renda dos interessados, o governo pode ajudar de três formas distintas, que são:

  • Quitando parte da entrada da moradia (nova).
  • Cobrando tarifas de juros num valor abaixo dos bancos concorrentes.
  • Barateando o preço dos seguros anexos no financiamento.

Contudo, nem todos que se inscrevem conseguem ser contemplados no programa, pois ele é feito para famílias com renda até R$7000,00. Portanto, pessoas que estão inseridas nessa faixa de ganhos e desejam obter um novo imóvel, devem conferir as normas para obter o financiamento do Minha Casa Minha Vida em áreas urbanas.

Inscrição no Minha Casa Minha Vida

Renda familiar de até R$1800,00

Para saber como se cadastrar no Minha Casa Minha Vida é muito simples, basta acompanhar as instruções abaixo, seguindo-as passo a passo para que não surjam problemas entre as etapas de execução.

Dessa forma, comece indo a prefeitura municipal de sua cidade e faça o cadastro no programa, pois sua aprovação irá depender do número de vagas do município e também do seu perfil. Infelizmente, no período atual, muitas cidades não estão investindo no Minha Casa Minha Vida ou não possuem mais vagas.

Contudo, assim que for possível realizar a inscrição no programa, o candidato ficará numa lista de espera e será necessário aguardar pela data do sorteio e do fechamento do contrato.

Entretanto, em locais em que isso ainda é possível, a Caixa Econômica – http://www.caixa.gov.br – poderá financiar até 120 meses, ou seja, 10 anos, gerando parcelas que poderão variar entre R$80,00 e R$270,00. Sendo assim, o governo poderá quitar até 90% do preço da moradia. E embora o período máximo de pagamento do financiamento seja de 10 anos, as parcelas ao mês serão apenas de até 10% dos seus rendimentos. Nesse caso, a habitação adquirida será usada como garantia no pagamento do financiamento.

Em caso de aprovação, o contemplado terá que fechar o contrato do financiamento, e em até 30 dias estar residindo no imóvel. Depois disso, o candidato terá que seguir algumas normas para não perder o direito a moradia, como:

  • Quitar em dia o financiamento.
  • Residir na habitação.
  • Pagar as despesas de água, luz, condomínio e IPTU.

Documentação requerida pelo programa

Serão necessários documentos como:

  • RG;
  • Confirmação de renda;
  • Cadastro único de programas sociais (CadÚnico), pois a Caixa confirmará se seus rendimentos são de até R$1800,00.

Renda familiar entre R$1800,00 e R$7000,00

Pessoas que estão nessa faixa entre R$1800,00 e R$7000,00 podem se direcionar a uma agência da Caixa Econômica, um representante bancário deles ou ainda numa construtora. Onde atualmente muitas construtoras autorizam parcelar a entrada durante o tempo em que a obra segue. Porém, anteriormente a assinatura, é importante realizar uma simulação para ter noção do preço das parcelas e da entrada, verificando seu orçamento.

Preços das habitações do Minha Casa Minha Vida

O valor da casa a ser financiada pelo Minha Casa Minha Vida tem que estar dentro do teto máximo autorizado pelo programa, mas o limite difere de acordo com o local. Portanto, confira alguns exemplos de preços:

  • Limite de R$225 mil na metrópole de São Paulo, no Distrito Federal e no Rio de Janeiro.
  • Limite de R$200 mil na metrópole do Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Espirito Santo.
  • Limite de R$180 mil em todos os outros locais do Brasil.
  • Limite de R$90 mil em municípios com até 20 mil moradores.

Vantagens de financiar uma casa pelo programa

Costumam ser diferentes de acordo com a renda. Pois para candidatos que ganham entre R$1800,00 e R$4000,00 o governo auxilia quitando parte da entrada da casa (até R$25 mil). Mas se seus ganhos ficam entre R$4000,00 e R$7000,00 a vantagem pode ser um desconto no preço do seguro inserido no financiamento ou na tarifa de juros abaixo de outras instituições bancárias.

Documentação requerida

  • RG e CPF.
  • Comprovação de renda.
  • Comprovante de residência.
  • Carteira de trabalho.
  • Certidão de casamento ou nascimento.

Tabela de juros do Minha Casa Minha Vida

Faixa Juros Anuais Cobrados
Faixa 1 – Até R$1800,00 0%
Faixa 1,5 – Entre R$1800,00 e R$2600,00 5%
Faixa 2 – Entre R$2600,00 e R$4000,00 5,5% a 7%
Faixa 3 – Entre R$4000,00 e R$7000,00 8,16%

O governo gerou uma faixa intermediária nessa terceira etapa do Minha Casa Minha Vida, onde as famílias que ganham de R$1800,00 à R$2600,00 poderão conseguir um subsídio de até R$47,500 mil pagando uma tarifa de juros anual de 5% sobre o preço da moradia. Na faixa 3, o subsídio conseguido pode ser um valor de até R$29000,00.

Em ocorrências assim, a pessoa interessada não precisa se inscrever para participar do programa, podendo apenas ir a uma agência da Caixa para pedir uma simulação de financiamento ou indo até uma construtora que faça parte do programa.

Já para quem tem a intenção de financiar diretamente com a construtora, consegue tempo para pagar o financiamento alterado para 30 anos e o teto do preço da habitação muda visando o município.

Quem não pode participar do Programa Minha Casa Minha Vida

Confira a seguir o que pode barrar um interessado de conseguir financiar seu imóvel pelo Programa Minha Casa Minha Vida.

  • Possuir ganhos maiores que R$7000,00 ao mês.
  • Ter sido contemplado em algum programa de moradia, como CDHU, COHAB ou qualquer outro incentivo relacionado à habitação.
  • Estar inscrito no Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT).
  • Possuir uma casa em seu nome.
  • Ser arrendatário do Programa de Arrendamento Residencial (PAR).
  • Possuir um financiamento de moradia habitacional ou de material de construção no seu nome.
  • Estar inserido no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (CADIN).
  • Ser funcionário da Caixa ou ser cônjuge de quem é empregado na Caixa.
  • Estar em débito: esse impedimento é somente para quem tem renda superior a R$1800 ao mês.
  • Residir em um município com menos de 50 mil pessoas.

Outros impedimentos podem acontecer durante o processo de aprovação do financiamento, porém o candidato poderá pedir uma justificativa se isso ocorrer. É verdade que nem todos que desejam o financiamento conseguem ser aceitos pelo programa, pois como foi dito antes, é preciso ter um teto de renda de até R$7000,00. Mas existem quatro formas diferenciadas de auxiliar no financiamento e essas situações mudam de acordo com a faixa de renda. Sendo elas:

  • Quitar uma parte da moradia para o contemplado.
  • Quitar uma parte do início do financiamento (auxilio nomeado de subsídio).
  • Diminuir o preço do seguro que é pedido em um financiamento de habitação.
  • Ofertar tarifas de juros baixas, o que reduz o preço das parcelas e do financiamento.

Direitos e deveres do programa

Descubra todos os direitos e deveres do programa Minha Casa Minha Vida, como por exemplo:

  • O beneficiado pode perder a moradia se atrasar 1 ou 2 parcelas.
  • Seguro de morte para o contemplado e perda de emprego precisam ser feitos obrigatoriamente.
  • O contrato prevê correção mensal do saldo devedor.

Programa Minha Casa Minha Vida 2019

Qualquer pessoa sonha em ter uma casa própria para abrigar a família, sendo este um desejo comum entre muitos brasileiros. Entretanto, os dias atuais andam complicados para realizar objetivos.

Sendo assim, o Programa Minha Casa Minha Vida é uma ótima alternativa para quem precisa de um imóvel ainda este ano. Pois dá tempo de fazer sua inscrição em 2019, dependendo da cidade e região em que reside.

A inscrição no programa, assim como os sorteios continua auxiliando na obtenção de residências fixas. Portanto, para se informar melhor e se manter atualizado em relação ao programa, é importante pesquisar em sites como esse, além dos sites oficiais que ajudam com o cadastro e a simulação do financiamento.

Quanto ao cadastro, é reservado para famílias com até 3 salários mínimos, onde se os interessados se adequarem ao perfil exigido, podem se cadastrar para aproveitar essa oportunidade de financiamento que ajuda a população do país já há um bom tempo.

Vale ressaltar que a inscrição do ano vigente é para os estados a seguir: Acre, Mato Grosso, Ceará, Bahia, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Amazônia, Pará, Paraná, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Amapá, Espírito Santo, Rondônia, Maranhão, Rio de Janeiro, Roraima, Alagoas, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Rio Grande do Sul.

No que diz respeito ao cadastro, é realizado durante certo tempo em cada estado e cidade se adequando as construções de novas habitações. Famílias que não forem contempladas numa primeira vez e mantiverem o interesse, precisam sempre que possível, criar uma nova inscrição ou atualizarem o cadastro já feito, conforme instruções passadas pela instituição encarregada pelo programa.

Feirão da Casa Própria Caixa

O Feirão da Casa Própria, também conhecido como Feirão da Caixa é um acontecimento criado pela Caixa Econômica Federal em que se pode financiar moradias através do Programa Minha Casa Minha Vida. O evento ocorre durante uma vez por ano e a próxima edição, marcada para 2019 ainda não aconteceu.

No local do Feirão podem ser achadas habitações como apartamentos e casas novas e usados, moradias ainda na planta e também terrenos. Tudo com um preço bem abaixo do mercado habitual e a oportunidade de fazer negócio diretamente com a construtora.

Muitos dos imóveis disponibilizados no evento são do âmbito do Minha Casa Minha Vida, o que dá a chance para milhares de pessoas concretizarem seu cadastro no programa, financiando assim a habitação dos sonhos.

O acontecimento conta também com imobiliárias e construtoras de todas as partes e regiões do país, além de representantes da Caixa capacitados no auxilio de realização da simulação de financiamento e do início do contrato. Informações detalhadas sobre o Feirão e sua previsão de estreia podem ser conferidas no site da agência bancária.

Um documento com os locais e datas do Feirão é divulgado nos primeiros meses de cada ano. Sendo indicado que os interessados em financiar pelo evento levem os documentos citados para a inscrição, a fim de fazer a simulação, dando também início ao contrato do financiamento.

O MCMV para quem recebe Bolsa Família

Pessoas que recebem o Bolsa Família devem fazer a inscrição para o Programa Minha Casa Minha Vida na prefeitura da cidade em que as moradias são oferecidas. Nessa situação, é preciso apresentar a documentação de todos os integrantes da família, sendo ela:

  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Comprovação de renda;
  • Cartão do Bolsa Família;
  • Comprovante de endereço;

Indivíduos ganhadores do Bolsa Família tem predileção no programa, segundo o Governo Federal. Por isso, possuem mais chances de alcançar uma residência custeada pelo projeto.

Também, só em regiões como Norte e Nordeste, cerca de 60% das famílias beneficiadas com o Minha Casa Minha Vida estão cadastradas no programa que complementa a renda de acordo com o Governo Federal. Onde uma das principais causas para impulsionar essa participação está ligada ao mecanismo do financiamento, já que as possibilidades de quitação e as taxas de juros são diferentes para indivíduos que participam do Bolsa Família.

Outras modalidades de cadastro do programa

Representantes do Poder Público, de entidades sem fins lucrativos ou empresários do ramo de construção civil, podem ser parceiros do Minha Casa Minha Vida e auxiliar na transformação do país.

Poder Público

O Minha Casa Minha Vida pode contribuir bastante em diversos municípios e estados brasileiros. Onde a Caixa oferta uma linha de crédito direcionada a construção de projetos residenciais em conjunto com o Poder Público. Sendo estes recursos do FAR – Fundo de Arrendamento Residencial e do FGTS.

Desse modo, confira quais sãos as duas possibilidades e transforme a vida de muitas famílias em diversas regiões.

Entidades sem fins lucrativos

Entidades sem fins lucrativos, associações ou cooperativas podem ingressar no Minha Casa Minha Vida. Contribuindo e arcando com as funções de organização e apoio as famílias durante todo o tempo do processo.

Sendo assim, entidades capacitadas podem apresentar sua comunidade para a Caixa com uma proposta de moradia. Onde a entidade pode auxiliar na transformação da vida de muitas pessoas.

Empresas da construção civil​

Quem trabalha no ramo da construção civil tem a chance de fazer grandes negócios e ainda ajudar para a melhoria do país. Dessa forma, veja a seguir os financiamentos que a Caixa disponibiliza para construção de projetos residências em áreas urbanas:

Imóveis na Planta: linha de crédito para construção de projetos residenciais através de financiamento direto a pessoas físicas.

Alocação de Recursos: financiamento para empresários, pessoa física ou jurídica, que constroem projetos com o dinheiro próprio ou de outros envolvidos.

Apoio à Produção: produto fechado para empresas do setor da construção civil que desejam construir agilmente.

Plano Empresa da Construção Civil: financiamento simples para os empreendimentos, produzindo projetos residenciais.​

Concluindo

Por meio do programa do governo Minha Casa Minha Vida, milhares de pessoas têm se favorecido com sonho de ter um lar. E com certeza esse também é o desejo de muitos mais. Portanto, programas como esse são fundamentais para o candidato começar a desenvolver uma vida familiar tranquila e com os projetos renovados.

Então, como todos vimos o Brasil está sobre o manto de um novo governo, uma era que chega com algumas transformações que poderão fazer a diferença, ajudando ainda mais na vida de muitos indivíduos.

E para que o auxilio permaneça em sua totalidade, pois a função desse artigo é somente a de explicar o máximo possível a você, sobre o Programa Minha Casa Minha Vida. Há um simulador de financiamento, que é chamado de simulador da Caixa Habitacional.

Que auxilia o candidato a se inteirar de todos os custos e valores do programa, por isso não perca tempo e realize o desejo de conseguir uma habitação por meio das etapas acima que vão alegrar bastante o seu ano de 2019. 

Assim, não é surpresa para ninguém que o Minha Casa Minha Vida é o maior programa de habitação já feito no país. Onde desde o seu início, o programa já disponibilizou mais de um milhão de residências, ofertando descontos e benefícios especiais que simplificaram o financiamento da casa dos sonhos. 

De fato, este é um programa que ajuda na compra da residência fixa ao melhorar as opções de financiamento, de acordo com os rendimentos da família. Por sua vez, famílias com poucos ganhos, que estão no Cadastro Único quitam prestações minimizadas para obter seu imóvel.

Porém, obter a habitação própria era um desejo bastante longe das famílias brasileiras de renda mínima. Mas o ambiente começou a se transformar em 2009, quando o Minha Casa Minha Vida foi apresentado pelo Governo Federal. E atualmente, como dito antes, o programa já distribuiu mais de um milhão de moradias, sendo que continua melhorando a vida de milhares de famílias com descontos e benefícios especiais.

Independentemente disso, várias cidades têm recebido um volume grande de investimentos residenciais, tanto com projetos do governo estadual quanto do governo federal, tendo como exemplo o programa Minha Casa Minha Vida.

Em que para fazer seu cadastro, o candidato não poderá possuir nenhuma moradia financiada e nem mesmo paga em seu nome, não podendo também ter usado o FGTS para financiamento de casas pelo período de 5 anos, e não obtendo ainda restrição de crédito. Estando em posse da documentação necessária, dirija-se até uma unidade da Caixa e realize a sua inscrição no Minha Casa Minha Vida. Boa sorte.

Agora que você aprendeu como fazer o cadastro no Minha Casa Minha Vida, descubra outros benefícios e requisitos do programa no artigo sobre financiamento para conhecer a melhor opção de negócio.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo